segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ComSequência



ComSequência (autor: Julio Lobo)


ComSequência (autor: Julio Lobo)

Sessenta segundos.
Já notaram como demora para passar um minuto?
Foram 28 anos vivendo de forma intensa, sem nunca dar muita importância aos minutos, aos segundos. Vivemos no todo, no inteiro, nunca nas frações.
Quando nascemos, naquele breve momento em que deixamos o aconchego de nosso recanto uterino para sermos expostos à "vida", ainda não temos a noção material de tempo, é como se estivéssemos vivendo em um espaço diferente de tempo.
Passam-se os dias, as noites, nosso tempo se acomoda, se encaixa ao tempo da vida na medida em que vivemos. E como é curta essa nossa vida!
20, 30, 40, 50...100! 
Tudo passa em um piscar de olhos! Então pensamos que a vida deve ser aproveitada plena e intensamente. Vivemos cada dia como se fosse nosso último, com anseios e desejos cada vez maiores... e assim nos esquecemos do fundamental.
Toda ação tem uma reação. Para tudo existe uma contra-parte.
Cada atitude que tomamos terá consequencias, boas ou más.
Não podemos viver cada dia como se fosse o último. Desta forma nos tornamos desleixados, despreocupados com as consequências de nossos atos. Podemos, sim, viver o momento, refletir sobre nossos passos.
Pense antes de agir, pese suas ações em uma balança, lembre-se que toda ação TEM uma reação.

NUNCA se esqueça de que entre o início e o fim do minuto existe a eternidade.

Um comentário:

  1. Com-suma-do.
    Consequência

    tudo isso
    é fato!

    Obriigado Caro Amigo.

    ResponderExcluir